Ácido glicólico: saiba os prós e contras do procedimento

ácido glicolico

Ácido glicólico é um ácido orgânico da mesma família ácidos láticos – provenientes do leite -, conhecido por facilitar a penetração de substâncias na pele, além de possuir ação de radicais livres e auxiliar na formação de colágeno. É considerado um esfoliante mais agressivo, sendo preferencialmente indicado em peles mais resistentes e mais claras.

Indicações do ácido glicólico

O ácido glicólico diminui a espessura da pele, tem efeito esfoliativo na pele, propiciando clareamento e estimulando síntese de colágeno na derme, com isso age na reversão e prevenção do envelhecimento cutâneo, na melhora de manchas, de cicatrizes de acne, estrias, além de fechar os poros e melhorar a acne. Pode ser aplicado tanto no rosto quanto no corpo, de acordo com a orientação médica. É uma alternativa menos irritante do que o ácido retinoico, conhecido por agredir um pouco mais a pele.

Outra vantagem dessa substância é aumentar a absorção de outros ativos associados na composição, no caso dos cosméticos. Na rosácea, devido a ação estimuladora do colágeno e espessamento dérmico secundário, promove vasocompressão, melhorando a vermelhidão.

Como usar o ácido glicólico

Pode ser encontrado em dermocosméticos em concentrações de 2 a 10%, preparado em formulações manipuladas nas mais diversas concentrações. Quando usado em peelings, o produto pode ter um pH mais alto, já que será usado por um profissional. Para maior segurança do uso do ácido glicólico diariamente, é recomendado que os cosméticos tenham pH no valor mínimo de 3,5, com concentração de, no máximo, 10%. O uso de cremes manipulados deve ser feito com orientação médica.

Diferentemente do ácido retinóico, o ácido glicólico pode ser usado de dia e no verão, pois não é fotossensibilizante. Em casa, deve deixar agir na pele por duas a três horas.

Cuidados antes de usar o ácido glicólico

Em primeiro lugar, o ácido glicólico não pode ser usado sem prescrição médica, pois o especialista é que saberá qual a concentração mais adequada do ácido no produto.

Antes de fazer o peeling, o ideal é que a pele esteja limpa e desengordurada. O mesmo vale para o creme, que deve ser utilizado depois da lavagem do rosto, mas com ele seco, para melhorar a absorção do produto. O paciente não pode depilar a pele dois dias antes, não esfoliá-la e não deve ter feito nenhum procedimento agressivo.

Cuidados depois de usar o ácido glicólico

O ácido glicólico torna a pele mais sensível, portanto após seu uso, o ideal é não expor a pele ao sol sem a proteção adequada, ou isso pode causar forte irritação na pele com descamação, vermelhidão e até mesmo o surgimento de manchas.

Grávida pode usar?

O uso do ácido glicólico é contraindicado para gestantes.

Leia também: Os tratamentos de pele que podem ser feitos no verão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enviar!

maillots football boutique fussball trikots outlet billige fodboldtrøjer fótboltatreyjur maillot de foot venta camisetas de futbol baratas goedkope voetbalshirts maillot foot pas cher maglie di calcio online fotbalové dresy eshop fotbollströjor med tryck stroje piłkarskie